\ {buongiorno danielle}: Também sei ser "menininha"
14/09/2012

Também sei ser "menininha"


Andei recebendo críticas um tanto quanto maldosas de pessoas muito especiais para mim e isso me machucou muito. Não vou considerar essas críticas como sendo "construtivas" porque me deixaram realmente magoada e triste. A questão é que me disseram que eu preciso mudar, que sou uma menina, porém não ajo nem me visto como tal e que, para mudar, só nascendo de novo.

Ok, eu reconheço que sou uma pessoa difícil de lidar às vezes. Sou explosiva, ando sempre irritada por causa da correria do meu dia a dia e do tanto de coisas para fazer, ando exausta demais e, quando chega o fim do dia, só consigo desejar um banho quente, comida e cama. Mas parece que eu não tenho direito de ficar cansada/irritada, e é isso que me irrita mais ainda.

Quanto ao que visto, dizem que preciso me vestir como uma menina porque eu sou uma menina. Sou uma menina, porém não uma Barbie. Que mal tem uma garota usar roupas de bandas ou com caveiras? Ou tênis na maior parte do tempo? Qual o problema em não me importar tanto com moda e maquiagem, ou usar sempre os mesmos produtos de beleza? Qual o problema em não ser compradora compulsiva por sapatos e roupas? Qual a porcaria do problema em estar pouco se importando com marcas caras? Espero que nenhum, porque eu sou assim.

Mas uma hora te pedem para ser você mesmo. Na outra, te criticam e te julgam.

Essa sou eu e, em certos pontos, não vou mudar. Não vou deixar de usar minhas camisetas do AC/DC, nem deixar de amar meu All Star da mesma banda tanto quanto eu amo as minhas sapatilhas. Nem vou deixar de ouvir minhas músicas bem alto porque são músicas "pesadas".

Aprendi esse ano em Sociologia sobre o evolucionismo social que, se não me falha a memória (por favor, me corrijam se eu estiver errada), consiste em um grupo dentro de uma sociedade se achar superior a outra. E cheguei a conclusão de que algumas pessoas têm esse pensamento evolucionista. Gente, isso é tão chato, cansativo. As pessoas acabam criando rótulos e criar rótulos é muito feio!

Mas as coisas são assim mesmo. Quem me conhece de verdade sabe como eu sou. Também sei ser "menininha". Mas eu vou continuar ouvindo minhas músicas altas, vou continuar comprando as camisetas das minhas bandas favoritas e vou continuar sendo a Dani que sempre fui - só que com ajustes ao longo do tempo, claro. Ainda estou passando por fases difíceis na minha vida que parecem não ter fim, e a consequência disso tudo é amadurecimento. É o que eu sempre digo, não importa qual a situação, até mesmo nas situações ruins, a gente aprende alguma coisa.

Aposto que alguns os leitores se identificarão também com o meu post-desabafo.
Que tá enorme.

É isso, pessoal. Até mais ♥

5 comentários:

Isabella Ramos disse...

Ei Dani,
Vou te falar a verdade, sou totalmente ao contrario de você haha Gosto de salto, gosto de vestidos, AMO fazer compras*-*

Mas como você disso, não é porque sou assim que vou sair por ai julgando as pessoas que não são.
Desde quando eu fiz o meu blog e comecei a ler e a visitar outros blogs, eu vejo gente de todo o tipo.
Na faculdade eu vejo pessoas com personalidades totalmente diferentes.

Uma vez eu estava lendo um blog muito perfeito, li quase todo e enquanto estava lendo fui imaginando na minha cabeça a dona do blog, quando fui ver as fotos e tal, percebi que ela era totalmente diferente do que eu imaginava, e fiquei pensando: Ja pensou se eu viesse logo de cara ver as fotos dela, NUNCA que eu ia imaginar que esse blog seria dela.

Então com isso tudo eu fui aprendendo a não julgar e a não desdenhar das pessoas só porque elas não são do jeito que todos esperam que sejam.
As vezes fico irritada quando alguém vem comentar comigo sobre o estilo ou o jeito de outra pessoa, é uma coisa ridícula.

Você esta certíssima em não ligar pro que essas pessoas pensam, se você achar que deve mudar o seu estilo, mude! Se não, continue assim, seja você mesma ;)

Anna Constantino disse...

Oi Dani! Olha, também sou o tipo de garota que só usa tenis, calça jeans e camisetas. Não ligo mesmo. Não tenho tempo para me arrumar como a Barbie e acho que mesmo que tivesse tempo para isso, não o faria.
É seu direito se irritar com o mundo e querer que ele exploda as vezes. Não há nada de ruim nisso e as pessoas do mundo deveriam entender isso também.

Sei que é dificil, mas é necessário fazer uma escolha: ou somos como somos e ganhamos a felicidade. Ou somos como os outros querem e só ganhamos dor de cabeça. Eu fico com o primeiro!

Beijos e não mude. =D

Ray Oliveira disse...

Isso vive acontecendo comigo.
A sociedade exige que eu tenho que ser feminina.
Eu acho legal quem é, naturalmente. Mas eu não sou.
Achei legal voce se expressar e me identifiquei muito. (:

Danielle gomide disse...

Obrigada mesmo pelo apoio, Isa! ♥

Danielle gomide disse...

Tudo o que é natural é mais bonito, não tenho dúvidas sobre isso. Mas é natural uma menina não ser tão feminina (que é o nosso caso). E essa é a minha intenção ao me expressar, Ray, ficar feliz porque outras pessoas se identificaram com o que escrevi.

Postar um comentário