\ {buongiorno danielle}: Just... keep going!
09/09/2012

Just... keep going!


Não fiz um sketch melhor por preguiça mesmo, mas prometo melhorar

Para mim, esse ano foi de mudanças. Ainda me lembro que na noite de ano novo eu disse: "2012 vai ser o ano e eu vou fazer valer a pena".

Bom, não foi bem assim.

Tudo começou com a escola. Em 2011 estava em uma sala onde eu não me sentia mais parte da turma como sempre foi, desde a 5ª série. No segundo semestre conheci uma menina, a Tathi, que passou esse período lá na escola, mas como tudo que é bom sempre acaba (ok, nem tudo), ela voltou para o Rio Grande do Sul, de onde era.

Já nesse ano, a coordenação do meu colégio decidiu misturar as classes, transformando três 1°s anos em dois. Nova turma, novos amigos, novos professores, novo sistema, porém a mesma correria... mas eu ainda não me sinto enturmada. É triste dizer isso, mas é verdade. E já estamos em setembro, hein. Acho que o motivo, como das outras vezes, é medo. Tenho a sensação de estar invadindo o espaço dos outros; vejo os grupinhos já formados e prefiro não me aproximar. Claro que tenho amigos, mas não uma amizade intensa, aquela coisa de "melhor amiga" e tal.

Por falar nisso, acho que a única sensação pior do que a de um amigo se afastando é a certeza disso. Acho que não preciso falar mais nada, não é? É realmente triste perder um amigo para pessoas que você sabe que não tem valor nenhum.

Acho que foi um ano de amadurecimento também. Principalmente. No primeiro semestre, os fatos vieram como um balde de água fria. Tive que começar a trabalhar na firma da família, o que me afetou demais um pouco na escola, mas foi muito bom para ganhar experiência. Infelizmente, não pude continuar.

Nas férias, foi "o mês de pensar" (influências do calendário neopiano...). Em agosto, foi de pensar ainda mais. E, em setembro, espero que seja "o mês de agir". Realmente, tem muita coisa que ainda precisa mudar, mas sinto que estou no caminho certo.

É isso, pessoal. xoxo ♥

5 comentários:

Karla Reis. disse...

Tenho certeza que você é maior que tudo isso, Dani. Estufa o peito e vai. "Tudo acaba bem. Se ainda não está bem, é porque não acabou." =)

Danielle gomide disse...

Acho que isso é tudo, né, Karlinha? Afinal, o ano ainda não acabou e ainda tenho chance de conseguir o que quero. E vou me lembrar sempre dessa frase. ♥

Isabella Ramos disse...

Ei Dani...
Me identifiquei muito com esse texto seu. Pra mim as amizades na escola sempre foram difíceis, desde a 1ª serie. Muitas vezes eu me sentia excluída, eramos sempre 3 e varias vezes eu sentia como se estivesse sobrando ali.
E TODO dia 1º de janeiro do novo ano eu estabelecia a mesma meta: "Este ano será diferente na escola".
Vou te falar a verdade: eu nunca tinha tido uma melhor amiga na minha vida, tanto na escola como fora dela. Aquela amizade de uma dormir na casa da outra, de ser unida, de ter uma certa liberdade e essas coisas.
Logico que eu tinha amigas, mas não assim.

Na minha 5ª serie eu fui pra uma escola totalmente nova, comecei uma amizade com uma menina e começamos a ser quase melhores amigas, mas no ano seguinte ela saiu da escola e nunca mais falou comigo. Fiquei então com outras duas meninas, que já eram amigas, e me sentia meio que excluída.
Todo ano eu tentava me soltar mais e me sentir mais próxima delas... então na 8ª serie, uma das meninas se juntou a outro grupo e ficou só eu e a Raiane. Pela primeira vez eu não me senti excluída em uma amizade. No 1ª ano mudei de escola de novo e foi a mesma coisa, desastre total.
Naquela época eu tinha muita dificuldade em fazer novas amizades.

No 2ª ano, mudei de escola de novo, 99% da sala já se conheciam, mas dessa vez foi diferente, é como se fosse um outro nível, fui recebida super bem por um grupo da sala. Todo mundo chamava esse grupo de nerd, pois eram super inteligentes. Era um grupo grande e ninguém se sentia excluído. Fiquei com eles ate o 3ª ano e ate hoje eu converso com eles, sempre tentamos marcar algo juntos, mas nossos horários nunca batem, então ficamos só pelo chat do face. haha

Então Dani, escrevi muito hahaha Mas como você se abriu aqui com a gente, decidi contar um pouco de como era comigo nessa época. Parece o fim do mundo, você se sente sozinha e as vezes triste. Mas nem sempre vai ser assim.
Hoje eu tenho uma melhor amiga que é mais que perfeita pra mim, gostamos das mesmas coisas, nos falamos todos os dias e finalmente pude dormir na casa dela e ela na minha kkk
Mas olha só pra você ver como as coisas são engraçadas, quando eu finalmente encontrei uma melhor amiga, ela se mudou pros EUA pra fazer faculdade. =/ Ja tem uns 2 anos que ela mora la e mesmo assim somos melhores amigas, super unidas ainda. Ela vem pra cá umas 2x por ano e é como se ela nunca tivesse saído daqui.

Dani, não se preocupe com essas coisas. Tudo isso passa, você vai crescendo, amadurecendo e vai perceber que as vezes, por mais chato que seja, passar o intervalo sozinha não é o fim do mundo.
Eu aprendi isso agora, na faculdade. Onde ninguém ta nem ai se você ta perdida ou não. Logico que prefiro ir lanchar com uma companhia, mas quando não tem fico dentro da sala mesmo. kkkkk

Ufa, hahaha que livro.

Beijos Dani, qualquer coisa que precisar estou aqui. ;)

Karla Reis. disse...

Pode não parecer muita coisa mas ela me ajuda as vezes. Espero que sirva de alguma forma pra você também ^^

Danielle gomide disse...

Obrigada, de verdade, Isa. É sempre bom ter apoio. E obrigada por ser abrir e compartilhar sua história também! Acontece que, no meu caso, já não tenho muito o que fazer, só me conformar mesmo. Acho que não vale a pena mudar de escola ou tentar me enturmar em um grupo novo porque já estamos na reta final do ano, logo vem o terceiro colegial e a coisa fica ainda mais complicada. Acho melhor deixar do jeito que está. Só preciso parar de sofrer por isso :l

Mais uma vez, muito obrigada, pelo apoio, pela força e tudo mais. Beijos ♥

Postar um comentário