\ {buongiorno danielle}: I'm not ready to move on
17/09/2012

I'm not ready to move on


essa belíssima ilustração da minha querida amiga Dani não poderia definir melhor meu momento.

Definitivamente, minha vida anda um caos. O problema? Tudo, todos. Eu. Andei irritando a mim mesma. Andei me cansando, me machucando, sofrendo demais, andei me culpando de coisas que não tenho nem um pingo de culpa. Tem hora que passa, tem hora que a tristeza chega pra ficar.

Embora tudo pareça difícil, acredito que a melhor justificativa é que esse momento não passa de uma fase. Talvez uma fase que dure muito tempo, nunca se sabe. Mas é uma fase que machuca, magoa, sabe? Uma fase ruim demais. É como a própria ilustração diz (sem falar nada) que a vida anda pesando demais. A vida anda cobrando demais também. Tudo virou problema: escola, família, amigos, garotos. Eu virei o meu próprio problema também.

Acho que não estou pronta para esquecer certas coisas, muito menos para seguir em frente.

Acreditei, acima de tudo, que tudo o que eu tinha planejado daria certo. Acreditei que não planejar nada, deixar tudo acontecer, também daria certo. E não deu. Não culpo ninguém, nem a mim, e ainda acredito naquele velho e clichê ditado: se é pra ser seu, volta. Sem contar que se ainda não está tudo bem, é porque não acabou.

E quando tudo vai acabar? E quando a vida vai decidir tirar pelo menos um tequinho desse peso todo das minhas costas? É bom ser logo porque, sério, eu não sei até quando posso aguentar.

Não sei vocês, mas às vezes eu tenho tanta vontade de jogar a toalha, chutar o balde, ou fazer qualquer outra coisa que expresse "desistir". Mas aí eu me lembro daquela sábia canção dos Engenheiros: "eu não vim até aqui pra desistir agora", certo? Certo. E por mais que eu tente pensar positivo e achar "o lado bom da coisa", não pensem que funciona. Comigo não. Como disse antes, não estou pronta para seguir em frente.

Então me deixem ficar aqui sofrendo mais um pouquinho, colhendo os pedacinhos de tudo que se foi enquanto ainda é tempo. Deixem-me salvar (se é que tem salvação) os momentos que eu mais amei em tudo até agora. Por favor.

E, pra finalizar, uma música que me faz querer cantar descontroladamente por aí.

Ando só by Engenheiros do Hawaii on Grooveshark

1 comentários:

Karla Reis. disse...

Post lindíssimo, Dani (pra variar, né?). Acho bom que todo mundo reconheça quando está passando por uma fase difícil, e mais importante que isso, é quando a pessoa reconhece que "logo passa". É preciso manter o equilíbrio: não achar que tudo é o fim do mundo mas também não ficar esperando que tudo se resolva da noite pro dia. Um passo de cada vez e dá tudo certo. TUDO acaba bem, lembra? ♥

Postar um comentário